Foro de São Paulo/URSAL, o terror dos alienados e desinformados

Francisco Carlos Somavilla

Meu Linktree: https://linktr.ee/blogdochicaosomavilla (30 de junho de 2022)

Foro de São Paulo

A extrema direita mundial, e mesmo a daqui do Brasil, enfiou na cabeça de muita gente (desinformada) coisas inacreditáveis sobre o Foro de São Paulo, sobre o que significa e quais seus objetivos. No entanto, para quem tem bom senso e informação, isso não é problema, mas solução.

Idealizado e fundado pelo Partido dos Trabalhadores (PT), e pelo Partido Comunista Cubano nos anos 1990, o Foro de São Paulo é composto por partidos de esquerda e movimentos sociais populares da América Latina.

Pelo fato de sua composição permitir partidos e movimentos de esquerda, mas também pela desinformação da grande maioria dos que se dizem contra o Foro, ele desperta medo e resistência a sua existência.

Embora dele participem alguns partidos comunistas, o Foro em si não é comunista; ao contrário, o Foro se intitula de esquerda, anti-imperialista, socialista e democrático.

Dos diversos países da América Latina e do Caribe que eram governados por políticos que faziam parte do Foro naquela época, os principais eram Brasil, Uruguai (Pepe Mujica), Argentina (Cristina Kirchner), Bolívia (Evo Morales), Chile (Michelle Bachelet), Peru (Ollanta Humala) e Equador (Rafael Correa), entre outros.

Participação das FARC

Outro papo furado, que no entanto amedronta os desinformados, é sobre a participação das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC). Elas tentaram participar em duas reuniões de 2004 e 2008, mas não foram aceitas. Em 2008, o PT, que ainda hoje comanda a secretaria executiva da entidade, barrou a participação das FARC.

Qual a finalidade do Foro de São Paulo?

A finalidade do Foro de São Paulo é promover o debate e discussões sobre as formas de enfrentar o modelo econômico e político neoliberal, no sentido de criar alternativas para a elaboração e aplicação de políticas sociais, de modo a reduzir a exploração da região latino-americana pelos países desenvolvidos.

Premissas do modelo neoliberal

Contudo, é preciso lembrar que no alcance do termo todos só está computada, somada e contada a imensa maioria dos habitantes de cada um dos países latino-americanos. Habitantes vulneráveis historicamente não são contemplados.  No modelo neoliberal, vale a vez (perversa lei) do mais forte economicamente falando. Ou seja, quem tem mais plata, grana, dinheiro, é o senhor da razão; os demais apenas têm por direito a única opção de aceitar a exploração de sua mão de obra (salários baixos), as deformidades das leis sociais, trabalhistas e previdenciárias.

  URSAL

Para não me estender demais, a palavra URSAL, que tanto receio, medo ou pavor causa nos desinformados, ela foi cunhada, ou criada pela socióloga Maria Lúcia Victor Barbosa como forma de alfinetar, criticar, satirizar, trolar o Foro de São Paulo. URSAL: a socióloga pensou como sigla para União das Repúblicas Socialistas da América Latina, nada mais que isso.

Extrema direita olavista

Mas a extrema direita (leia-se Olavo de Carvalho, que se intitulava filósofo ou sociólogo, alguma coisa assim), aproveitou o termo e mandou pau publicando coisas bizarras sobre a URSAL, afirmando equivocadamente tratar-se de um movimento com o objetivo de fazer da região, ou seja, da América Latina, um só país comunista. Porém, ele nunca comprovou nada, como sempre.

Debate na campanha de 2018

Lembram-se do Cabo Daciolo, num debate presidencial na Globo, em 2018, quando perguntou para o candidato Ciro Gomes se ele conhecia a URSAL? Ciro Gomes, calmamente, riu e disse: “Não conheço esse termo, não fui fundador do Foro de São Paulo”. E estava respondido.

Cuidado com as fake news

As eleições gerais no Brasil estão próximas, em 2 de outubro iremos às urnas eletrônicas para escolher nossos representantes.

É provável que sejamos brindados  com outro monte de fakes news (mais do que em 2018) durante o processo eleitoral.

Não duvido que o papo furado de Foro De São Paulo/URSAL reapareça durante esse período, na tentativa desesperada da extrema direita em desviar o foco da discussão sobre políticas públicas, do aumento descontrolado dos combustíveis, dos alimentos de um modo geral e da falta de iniciativa concreta, ampla e objetiva do atual governo em sanar o problema da fome, que atinge milhões de famílias brasileiras.

Finalizando

O Foro de São Paulo não tem CNPJ nem endereço, ou seja, não existe juridicamente nem fisicamente. Como ficou evidenciado, trata-se apenas de encontro ou reunião em que representantes legais de um grupo de países debatem temas comuns aos seus problemas sociais, cujo objetivo é enfrentar as mazelas, as malvadezas do modelo neoliberal.

Por hoje é só, até a próxima.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s