Caminhos do Povo

Adalberto Fávero (Beto 2020)

Nessas terras de mistérios

Sobra pouco padre e pastor

O culto e missa não são sérios

Foge-se do casamento, não do amor

Trabalho só para bem viver,

Desfrutar os sete pecados capitais

Dorme-se em redes ao luar

Deus é cupincha, não chefe policial

Nem resmungão a não se aguentar mais.

Jesus Cristo, não está triste na cruz

Só faz milagre a beira mar,

O nosso senhor negrinho é luz

Que sorai faceiro e com malícia,

É Cristo moreno do bem amar.

Os santos são todos farristas

Como o povo prefere gostar.

A pescar descobriram no rio

O rosto alegre de Deus

Na imagem da negra senhora

Sem enfeites, tristeza ou frio

De braços abertos aos ateus

Do jeito que gente adora.

Na tormenta os pescadores

Pescaram pedra em forma de ovo

Não houve mais pecadores

Com o santo Ovo do povo.

Existe a virgem Santa Taboa

Achada em caixa de sabão;

Tem a santa Rita que ri atoa

Fechada a força no caixão.

Tem são Domingo Vidal

Que ajuda achar perdidos

Prevê tudo, etc. e tal,

Ensina os pobres a ler e escrever.

Quebraram com machado seus ossos

Mas manteve a força contra o mal,

A favor do povo esquecido

Na sua fome e dor de morrer

Que roga pelos santos nossos,

Sérios, carrancudos e insossos.

Acusam o povo e seus deuses

De hereges e falastrões.

O padre, o pastor e o general

Insistem em ataque frontal

Com o poder da palavra,

E sua guarda nacional.

Não encontram o Cristo na cruz

Nem homem e mulher a tristear

Há musiqueiros a musiquear,

Bailadores sempre a bailar,

E sorriso que deixa loucos

O pai de santo, o pastor e o ditador.

Os homens e mulheres se amam

Sem medo, compaixão ou pudor

Santos, homens e mulheres se dão

De corpo e de estreitar no calor.

O povo gosta de santo

Que seja inteiro alegria

Com uma cosquinha por dentro

Que faz pular pelos cantos

Espalhar atrevida magia

Matar a sede dos sedentos.

É que Nessas terras de mistérios

Sobra pouco médium, padre e pastor

Ninguém leva culto e despacho a sério

Foge-se do casamento, não do amor

Trabalho só para bem viver

E desfrutar os sete pecados capitais

Dorme-se em redes ao luar

Deus é cupincha, não chefe policial

Nem resmungão a não se aguentar!

É sonho a se sonhar!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s